domingo, 25 de abril de 2010

Spray de pimenta, truculência, sangue e imprensa omissa e covarde

Infelizmente os fatos que testemunhei me impedem de comentar sobre a conquista - insossa e com muita água no chope - do 51º título Estadual, pois acho que é um dever cívico meu desabafar contra o que aconteceu hoje nas arquibancadas e durante a "comemoração" do título fora do Frasqueirão.

Hoje mais uma vez a PM demonstrou seu total despreparo e uma intolerância e que me fez lembrar dos livros de história do Brasil, mais especificamente do período de 1964-1979.

A PM estragou a festa pacífica e ordeira da Frasqueira. Emblemática foi quando a gorilada resolveu descer o cacetete nos torcedores do Módulo III, local onde fica familiares e torcedores de uma idade mais avançada.

Para se ter idéia do abuso de autoridade decorrente e da falta de racionalidade dos soldados, a menina Victória, de apenas 8 anos, filha do meu amigo Ricardo, foi vitimada com uma rajada de spray de pimenta no rosto e chorou demoradamente, pois nem mesmo a água era capaz de conter a dor da pobre infante.

O grotesco de tudo era que, ao mesmo tempo em que os PMs danavam o cacetete em cima da torcida, era ineficiente e omissa para coibir as brigas que proliferaram durante a comemoração.

Um sujeito foi golpeado com uma facada e jorrava tanto sangue que, quando ele passou perto do local onde eu estava, respingou uma boa quantidade de sangue na minha roupa.

O Dep. Estadual Paulo Davim atendeu a vítima perto da sorveteria.

Algumas autoridades presenciaram todos esses atos lamentáveis.

Espero que todas as vítimas se encoragem e busquem o Ministério Público com o fito de que seja apurada a responsabilidade civil do Estado do Rio Grande do Norte por toda esse festival de desmandos e truculência.

Imprensa omissa e covarde

Navegando pela internet vejo que nada do que narrei foi repercutido até o presente momento (22hs) na imprensa.

Assistindo a TV União, estava passando o programa "Show de Bola", nenhuma palavra sobre os incidentes.

Ao contrário, ao invés de se dar espaço para isso, a emissora preferiu bajular os políticos que se dizem ABCdistas (onde é que eles estavam no ano passado, quando o ABC precisava de $ para pagar os salários dos atletas e por tabela não ser rebaixado?), em especial a dublê de prefeita Micarla de Souza (aquela mesma que recusou ajudar o ABC no ano passado e que vetou leis de incentivo ao esporte natalense) num verdadeiro festival de oportunismo e demagogia.

Vi um funcionário da 98 FM, denunciei a ele, mas aí na hora dele passar a denúncia para a emissora, alegaram que a jornada esportiva já tinha encerrado. Injustificável, pois os radialistas poderiam muito bem dar a notícia em regime de plantão.

E para encerrar, fiquem com uma pérola (SIC!) dita por um comentarista da TV União que passou 12 anos brincando de ser diretor do ABC FC, ao escutar a indignação de alguns amigos meus diante da violência ele próprio presenciou:

"Tudo isso está acontecendo por causa da banda Grafith."

Vou dormir e amanhã ou 3ª feira talvez falarei sobre futebol.

Gustavo Lucena

Photobucket

4 comentários:

Luciano disse...

Linda festa e título merecido ao mais querido!
MAs quero aqui mais uma vez registrar o ABSURDO que é essa nossa PM!
Invadiram o módulo Wallyson para tomar os piscas da Torcida! Vcs já viram absurdo desses em outros estádios? A PM invadir a arquibancada totalmente lotada para tomar cerca de 300 piscas da torcida? Fico imaginando quem da PM teve essa idéia fenomenal!
Resultado: Revolta total da torcida e pancadaria generalizada, tanto dos depreparados da PM como da torcida revidando com latas e tudo que tinham nas mão!
Realmente essa nossa polícia é uma vergonha! Tentaram acabar com a festa da frasqueira, mas não conseguiram!

MÚSICA F. C. ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

Gustavo

Realmente ninguém da imprensa disse nada. Lamentável.

Até a próxima.

José Leonardo

fernando disse...

foi lamentavel o que ocorreu ontem meu caro gustavo. fica a senssação de impotencia diante da truculencia da policia e da omissão da imprensa local.

Black Ace disse...

O problema é a sede de bater que os Peias-Moles tem.
Desde a academia, que os puliça são treinados em ver o cidadão civil como inimigo do estado. Se não tiver problema ou inimigo, eles criam...
Vide o jogo de ontem.