terça-feira, 23 de março de 2010

Precedente perigoso para viradas de mesa

Desde o início de março, o Grêmio Barueri deixou de existir e se transformou no Grêmio Prudente.

Muito embora os donos sejam os mesmos, está muito claro que se trata de um clube diferente e transformado, que mudou de cidade e pelo pouco que sei, mudou sua personalidade jurídica.

É sabido de todos nós que o Grêmio Barueri encerrou suas atividades como um clube da Série A do Camp. Brasileiro.

Como o mesmo deixou de existir, dando origem a um novo clube, sediado em Presidente Prudente, o mais óbvio seria que houvesse vacância na Série A e que o posto fosse preenchido pelo 5º colocado da Série B de 2009.

O Grêmio Prudente deveria voltar para o fim da fila e percorrer tudo de novo, começando pela Série mais profunda do Camp. Paulista e a nível nacional, pela Série D do Camp. Brasileiro.

No entanto as manobras que ocasionaram na manutenção do mesmo nas divisões principais do Paulistão e do Brasileiro podem gerar um precedente no qual acarretem futuras viradas de mesa feitas sob o manto da "legalidade" nas fusões, transformações e incorporações de clubes.

Vamos supor p.ex. que um dos 4 grandes do RJ caia para a Série B do Brasileiro. E quem suba seja o Duque de Caxias. Aí no ano seguinte o clube da Baixada Fluminense deixe de existir, se fundindo com o clube grande rebaixado. Com certeza usariam o precedente do extinto Barueri para assegurarem sua vaga na Série A.

Ou seja, abriu-se a possibilidade de se usarem referidas transformações para burlarem o critério técnico estabelecido pelo Estatuto do Torcedor.

Seria bom que as autoridades prestassem atenção nessas manobras, pois elas representam um tremendo retrocesso.

Gustavo Lucena

papoalvinegro@gmail.com

5 comentários:

Diego Ivan disse...

O Barueri/Prudente é mais um caso asqueroso de time de empresário , verdadeiro câncer do futebol.

Aparentemente você está coberto de razão.

Abraço!!!

MÚSICA F. C. ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

Prezado Gustavo

Seu texto é um alerta e preocupa muito.

A vaga deveria ser do Barueri, mas estou surpreso com tal novidade !

Até a próxima

José Leonardo

Michel Aaron disse...

Não existe fundamento, pois a própria CBF autoriza essa mudança de nome.. no caso só aconteceu essa mudança de nome e de sede... somente.. ou seja, o time ainda é o mesmo e segue ainda nos parâmetros usados pela CBF porém com nome modificado e cidade modificada, mas a razão social ainda é a mesma..

MÚSICA F. C. ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

Ok Michel !

Paulo disse...

Grande Gustavo

Você tocou na ferida. Um assunto bastante delicado, mas que a CBF e FPF resolveram da sua maneira. Fico pensando nos torcedores da cidade de Barueri. Que se lasquem, dizem os dirigentes do Grêmio.
É como eu digo. Torço por clubes fora do RN, mas só aqueles que estão ganhando e que eu acredite na diretoria e nos jogadores, pois há muita coisa errada dentro e fora das quatro linhas e eu acredito que não sou obrigado a aceitar os desmandos de um time de futebol. Torço pelo futebol do RN, sou Potiguar de coração, nascido em Natal.
Um abraço