terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Sobre os "mistos"

Com o Hexa-Campeonato do Flamengo, reascendeu aqui em Natal e também nos diversos cantos espalhados do Brasil a velha discussão sobre torcer ou não por times de fora do seu Estado.

Muita gente acha que torcedores mistos é algo exclusivo do RN, PB, AL, SE, PI, MA e clubes do Norte e Centro-Oeste em geral. Isso é um falso mito.

Existem torcedores mistos espalhados por todo o Brasil e a maioria dos torcedores assim o são.

Mesmo em Estados que se gabam de ser bairristas como PE, BA e CE a incidência de mistos é muito alta.

Hoje mesmo, escutando a resenha da Rádio Globo, um funcionário de lá, torcedor do Ceará SC e do Flamengo relatou que os grandes de lá só tem penetração mesmo na Grande Fortaleza, mas mesmo assim as torcidas dos 4 grandes do RJ são muito grandes. E no interior do Ceará, o domínio dos cariocas é avassalador. E este retrato se repete também na Bahia e em Pernambuco.

Em Recife os caras se gabam cegamente de que lá só tem torcedores exclusivos do trio Sport-Náutico-Santa Cruz. Ledo engano. Eu mesmo tenho primos que são de lá e podem ser muito bem enquadrados como torcedores "mistos", ainda que num grau bem menor.

Mesmo nos grandes centros como em São Paulo, também existem muitos torcedores mistões corinthianos, palmeirenses, santistas, são-paulinos e lusos. Só que lá, ao invés, p.ex. de torcerem para os 4 grandes do RJ, torcem para os times estrangeiros como Milan, Real Madrid, Manchester, Bayern, etc.

Voltando a falar daqui do RN, mais especificamente de ABC, existem torcedores que vivem perseguindo e patrulhando ABCdistas que são considerados "mistos". Nada mais absurdo e patético.

Eu mesmo sou ABCdista e flamenguista, embora do rubro-negro carioca eu tenha apenas um chaveiro escondido em algum fundo de baú qualquer. Comemorei discretamente em casa o título, porém não ficaria triste se o Inter levasse o caneco para casa, pois entendo eu que nesse ano era uma questão de honra que o título ficasse com um clube que não fosse o Estado de São Paulo, que vem dominando a competição desde que o sistema de pontos corridos foi implantado. Isso é até um estímulo para os clubes dos outros Estados - vale também para o RN e para o ABC, por que não? - de que se se organizarem e tiverem o torcedor chegar junto é possível ser competitivo mesmo diante da poderosa estrutura que os times de SP possuem.

O que vale é o ABCdista - sendo misto ou não - chegar junto nas horas que o clube mais precisa. E eu fiz e faço a minha parte, pagando religiosamente em dia minha mensalidade e indo ao campo. Graças a DEUS eu tenho condição financeira para tanto, embora eu espero a médio prazo dar uma maior colaboração nas hostes do Mais Querido.

Não se deve repreender os mistos. O que deve ser feito é simplesmente criar meios de torná-lo um ABCdista mais ativo e presente na vida do clube.

É preciso que o ABC, além de cativar o torcedor da Grande Natal, expanda os seus horizontes para o interior do RN, instalando escolinhas de futebol e núcleos de lazer como forma de realizar um trabalho social para a população interiorana e com o tempo e através de atitudes, trabalhar na educação destes cidadãos de forma que eles passem a valorizar os times do RN em especial o ABC FC.

Se o ABC FC ficar parado em tudo, se a diretoria ao invés de trazer os torcedores para junto continuar tomando medidas desagregadoras, se não houver coragem para montar times competitivos e principalmente se não for implantada uma mentalidade vencedora, agregadora, positiva e expansiva, a tendência é que os ABCdistas mistos deixem de lado o Mais Querido e optem por ficarem na frente da TV, torcendo pelos times de fora.

E os metidos a "super-ABCdistas" não podem se dar ao luxo de desprezar o apoio dos "mistos", ao invés disto, precisam chegar junto desta galera e dizer: "olha, sei que você torce pelo Mengo/Vasco/Corinthians, etc., mas precisamos apoiar o Mais Querido, queremos justamente ver o ABC encarando os grandes clubes, pois é o time do nosso RN, é o time que tem a nossa verdadeira cara." Não precisa partir para a porrada, basta colocar argumentos fortes e consistentes, assim os mistos se sentirão mais à vontade, passarão a apoiar o Mais Querido e com o tempo, o apreço que eles tem pelos clubes de fora tende a diminuir.

É um trabalho longo e árduo, mas que se for bem feito, pode dar resultados.

Gustavo Lucena

4 comentários:

MUSICA FUTEBOL CLUBE ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

Gustavo

Também não acho nenhum crime torcer ( de forma racional e amena ) pelo flamengo.

Apenas acho que a vitória do flamengo faz balançar muito pouco o meu coração, ou seja, TOTALMENTE DIFERENTE é uma VITÓRIA do ABC. Realmente totalmente diferente.

Na França ? É assim. Na inglaterra e Portugual e Espanha nem se fala !!!

Na Itália é quase assim, fruto da rivalidade dos sulistas com os habitantes do Norte ( a nossa rivalidade não amarra a chuteira deles ).

Então, não vejo motivos para o radicalismo.

A vitória do ABC não tem comparação, mas uma bandeira do flamengo por aí não é crime de lesa-pátria.

José Leonardo G. M. Bezerra
Do BLOG
www.musicadogol.blogspot.com

Diego Ivan disse...

Gustavo o pior é querer que o ABC concorra com equipes sulistas nesse quesito se nem na B consegue ficar. Como explicar pra uma criança por exemplo que é "legal" torcer pelo ABC, muito complicado não é mesmo?

José Leonardo, o problema no seu raciocínio na minha visão é não enxergar as diferenças regionais, na Europa a formação dos Estados nacionais foi completamente diferente do Brasil, muitas guerras e problemas étnicos e isso se reflete por exemplo na Italia. Na Italia o Norte e o Sul não se diferem apenas territorialmente como o Brasil, no Norte a população é o que sobrou da elite do império Romano e no Sul é um caldo de cultura que inclui imigrantes Gregos e Albaneses, além de italianos oprimidos. Na Espanha nem se fala, temos verdadeiras nacões sob a bandeira Espanhola, Andaluzia, Asturia, Catalunha, Navarra, Basco e mais alguns.

Para finalizar, o Brasil historicamente pulou etapas na formação do seu povo, e a colonização Potuguesa, a escravidão e a imigração Italiana, Espanhola, Escandináva e Japonesa, quebraram com qualquer rivalidade entre as Regiões. Afinal de contas todo Brasileiro tem um pé na senzala.

Abraço a todos!!!

MUSICA FUTEBOL CLUBE ! A VOZ DAS ARQUIBANCADAS. disse...

Prezado Diogo Ivan

1) Mais uma vez estamos a falar de futebol ! Essa "febre" não cura nunca ( risos ).

2) Temos amigos no VELHO CONTINENTE, algo comum a todos, ou seja, nada demais para mim ou para quem quer que seja. Cito tal fato apenas para dizer que o bate-papo sobre futebol é inevitável, seja com eles ou com os amigos daqui.

3) Em nenhum momento descartei as diferenças culturais e étnicas no meu raciocínio, muito pelo contrário, apenas fiz registrar que a paixão pelo futebol vence até isso. No ríspido SUL italiano há torcedores do MILAN e da INTER ( times do Norte ).

4) O Real Madrid e o Barcelona constituem uma fortíssima febre esportiva na ESPANHA QUASE TODA ! Estive por lá faz alguns meses e constatei (in loco) tal situação.

5) Em oposição aos meus termos, no PAÍS BASCO ( que também estive também por lá ) vemos que não há tanto amor pelo time de Káká e do Messi.Explicação ? HISTÒRIA PURA, como você bem falou ! Mas, mesmo assim, não há barreira absoluta.

6>>>>Também não descartei tal fato nas minhas palavras e racionício esportivo, apenas fui sintético em vários pontos, bem como silente em outros.

7) Em Portugual ? Porto, Benfica e o Spoting Lisboa "devoram" mais de 90% dos lusos.

8) Realmente concordo com você sobre as questões étnicas, culturais etc ! Apenas não me alonguei quanto a tal exposição.

9) Sobre o Brasil ? Você também está correto ! As barreiras aqui são BEM menores em razão da nossa HISTÓRIA, mas até no PAÍS BASCO ESSA BARREIRA ( fortíssima ) é derrubada por uma paixão chamada futebol.

10) Concordo com você nas questões culturais e étnicas, apenas não me alonguei na explanação.

11) Acho legal o nosso debate ( muito amistoso ), afinal, é o FUTEBOL !!!

12) Meu primo, hoje professor na ALIANÇA FRANCESA, era tradutor ( na FRANÇA ) para os jogadores egressos dos países de língua portuguesa e espanhola, cuja função era também explicar assuntos étnicos, culturais, bem como HISTÓRICOS. O que quero dizer com isso ? Que meu raciocínio não diverge do seu, posto que VOCÊ está correto pela própria explanação do meu primo já feita várias vezes ( em tempo pretérito ).

13) Volto a dizer que concordo com você nas questões culturais e étnicas, apenas não me alonguei na explanação. Não há divergência de raciocínio

14) Mas, porém, contudo, todavia, sempre é bom falarmos sobre futebol.

15) Deixo o meu abraço para você e toda a família alvinegra. Que tenhamos um FELIZ NATAL e um PRÓSPERO 2010.

16) O ABC necessita dos raios de 2007 em 2010, ao menos isso...

Cordias saudações

José Leonardo / GALERA do MFC
BLOG www.musicadogol.blogspot.com

Anônimo disse...

EU ACHO QUE VC TER SIMPATIA POR UM TIME DE FORA NÃO E NADA DE MAIS,AGORA NÃO E A MESMA COISA QUE TORCER PELO ABC(MINHA PAIXÃO),FIQUEI FELIZ PELO TITULO DO FLAMENGO,MAIS FICOU FALTANDO ALGUMA COISA DENTRO DE MIM,DEPOIS PERCEBI QUE ERA A QUEDA DO ABC,QUE AINDA NÃO COMSEGUI ABSOLVER.

ABRAÇOS

ERNANI NETO