sábado, 10 de outubro de 2009

Ô Cride!!! Fala pro Flávio fazer só o feijão com arroz.

O ABC perdeu por 3 a 1 para o Ceará no Estádio Frasqueirão. Os gols dos cearenses foram de Geraldo, Mota e Arlindo Maracanã, para o ABC marcou Gaúcho de falta. Veja os gols no final do texto.

Quando chegava ao Frasqueirão ouvi pelo radio a escalação do ABC, já aí pensei comigo, alguém tem que chegar junto do Flávio Lopes e perguntar o que é que está acontecendo. Não é possível que ele insista em fazer algumas modificações na equipe, modificações que só o fazem mais parecido com um professor pardal.

O falecido humorista Ronald Golias criou um bordão que é um clássico do humor nacional, é o “Ô Cride!!! Fala pra mãe...”, talvez alguém tenha que gritar algo parecido para Flávio Lopes acordar.

É incrível como alguns técnicos não conseguem simplificar as coisas, justamente num momento em que o ABC tem opções no banco. Talvez por ter-las o Flávio não consiga raciocinar e fazer o simples, o feijão com arroz.

Mais uma vez ele erra ao escalar e ao substituir, pena que dessa vez ele errou duas vezes. A entrada de Leonardo eu não questiono, mas Sandro na ala-esquerda, Zé Eduardo no meio, Gedeno como volante e Selmir no ataque realmente custaram a vitória do ABC. Como FL teve varias opções para mudar a equipe, ele optou por estragar o que vinha dando certo. Vamos por partes:

Gedeon: O melhor momento desse atleta no ABC aconteceu quando ele tinha alguém a sua frente, mais precisamente quando ele jogou com Tucho ou Sandro na meia, o futebol do Gedeon cresceu. Isso por que, me parece bastante complicado que esse atleta consiga percorrer todo o setor de meio de campo sem ter com quem jogar no meio, Zé Eduardo não preencheu esse setor durante a partida. Gedeon tendo que carregar a bola por uma longa distancia, foi presa fácil para os volantes rivais.

Zé Eduardo: É um bom atleta mas para mim está claro que a posição dele não é a meia, a posição dele é a de meia atacante que cai pelos lados do campo. Isso foi facilmente percebido pq ele não preencheu em nenhum momento a meia cancha, ele foi quase que um atacante pela direita durante todo o jogo. No lado do campo Zé Eduardo não recebia a bola, já que a meia foi engolida pela volantada rival.

Selmir: Fez o que pode, não deveria ter entrado como titular. Jogou muito de costas para o gol, voltou para buscar jogo já que a bola não chegava e errou demais. Para um atacante como Selmir jogar, o volume de bolas no ataque tem que ser maior do que o ABC vem produzindo, caso contrario o atleta terá sempre atuações medíocres como as de ontem. Selmir compõem bem o elenco e só.

Sandro: Tudo bem que Sandro quebre um galho na ala esquerda, mas já está na hora de aproveitá-lo no meio, posição de origem do jogador. Vejo que o futebol do atleta sempre será limitado se ele permanecer na ala. Flávio Lopes deveria tê-lo colocado no meio, não fez e por isso perdeu a meia.

Esses quatro foram erros crassos do FL, explica em parte a débâcle alvinegra, mas outros fatores podem ser levantados:

Se Flavio Lopes não confia em Bosco por que cortar o Chiquinho da lista do banco de reservas. Parece natural que se o Bosco não vem bem, e não vem mesmo, é melhor ter um substituto natural no banco, já que a substituição já parece certa no ABC. Colocar João Paulo e Ivan praticamente na mesma posição, substituindo Bosco é no mínimo querer inventar.

Até eu fiquei cansado com a maratona de jogos recente do ABC, mas está claro que alguma má vontade tem na relação Flávio Lopes/Jr. Negão. Foram 4 jogos em 14 dias, 1 jogo a cada 3 dias; 26/set ABC 1 x 0 América, 29/set ABC 2 x 1 Atl/GO, 02/out Ipatinga 2 x 1 ABC e 09/out ABC 1 x 3 Ceará. Aí o Junior Negão pede para ser poupado do jogo contra o Ipatinga, o terceiro da lista, o terceiro jogo em sete dias. Negão joga e se arrasta em campo. No jogo seguinte contra o Ceará, uma semana de descanso, o técnico resolve “poupar-lo”. Tem alguma coisa errada nessa brincadeira.

Meu querido Flávio Lopes, sendo um dos poucos em Natal que acham sua passagem pelo ABC em 2005 boa, vou te dar um conselho de amigo. Se você quer crescer na sua carreira como treinador, deixar de ser técnico bombeiro, deixar de treinar timinho de Serie C, só tem um jeito. Pare de inventar, por que isso não está dando certo e certamente é o motivo pelo qual após 4 anos desde a sua primeira passagem pelo alvinegro, a sua carreira não tenha deslanchado.

O jogo se resumiu a um falso domínio do ABC no inicio do jogo, domínio completo do Ceará no resto do jogo e apenas uma jogada trabalhada de gol efetiva em que Ivan tirou o gol de Junior Negão no segundo tempo.

Quanto ao Ceará, só posso reafirmar o que disse no texto que escrevi na terça dia 06 "Faca entre os dentes", que escrevi na terça. O Ceará é uma grande equipe e o ABC não soube como segurar um ataque poderoso e furar uma defesa pouco vasada.

Depois de desabafo só posso dizer que o ABC volta a campo para enfrentar o São Caetano fora de casa, na sexta-feira as 21:00hs.



Ficha Técnica

Local: Estádio Frasqueirão.
Público total: 9.565 presentes.

Árbitro: Cláudio Mercante-PE.
Assistente 1: Albino Andrade Albert Júnior-PE.
Assistente 2: Elan Vieira de Souza-PE.
4º árbitro: Reginaldo Gomes da Silva-RN.

ABC(1): Tiago Cardoso; Fabiano, Gaúcho(1) e Leonardo; Bosco (João Paulo), Alexandre Oliveira, Gedeon (Ivan), Zé Eduardo e Sandro; Ricardinho e Selmir (Junior Negão). Técnico: Flávio Barros.

Ceará(3): Lopes; Arlindo Maracanã(1), Fabrício, Erivélton (Reinaldo) e Fábio Vidal (Jorge Henrique); Michel, João Marcos, Heleno e Geraldo(1)); Wellington Amorim (Misael) e Mota(1). Técnico: Paulo César Gusmão.

PhotobucketJustificar

2 comentários:

Gustavo Lucena disse...

Por motivos de ordem familiar, não fui ao jogo e quando escutei a escalação já vi que a probabilidade de dar merda era grande, principalmente porque no coletivo ele cansou de trabalhar com Sandro e Bruno Barros.

No coletivo de quarta era notório que o Selmir estava muito mal, aliás, quando o ataque era formado por Negão e Selmir, o time reserva deu um banho.

Aí ao invés de sacar Selmir ele saca NEgão do time titular para dar lugar a Zé Eduardo. O time progride, mas mesmo assim o ataque continua ineficiente.

Depois disso, resolvi "me isolar" do jogo do ABC e só apurar o resultado e o balano do jogo com um amigo.

E a reprodução textual feita pelo Diego Ivan é fiel ao que meu amigo que esteve presente ao Frasqueirão viu.

Agora o bicho pega para o jogo contra o São Caetano. Ricardinho e Sandro, os 2 diferenciais do time, estão fora.

Mas FL deve estar achando uma maravilha, pois assim arranjará um pretexto para escalar seus genros Gedeon e Selmir.

MARCOS HERMANO disse...

NAO DA PARA ENTENDER A CABEÇA DO FLAVIO LOPES, OU MELHOR DIZENDO, PARA ENTENDERMOS MELHOR SÓ COM ELE MESMO EXPLICANDO, O QUE EU ACHO MUITO DIFICIL ACHAR UMA EXPLICAÇÃO PARA TANTA INVENÇÃO, ATÉ PARECE QUE FL ESTA ASPIRANDO AO CARGO DE PROFESSOR PARDAL. BEM SABEMOS QUE O SANDRO PRODUZ MELHOR NA MEIA QUE NA ALA, POIS BEM EU PERGUNTO ? CADÊ O BRUNO BARROS, O QUE ESTA ACONTECENDO COM ESTE JOGADOR E O TECNICO, POIS SO PODE ESTAR ACONTECENDO ALGUMA COISA QUE A NAÇÃO ABCEDISTA NAO SABE. O BRUNO BARROS EH UM EXCELENTE LATERAL ESQUERDO, MOSTROU QUE EH TITULAR ABSOLUTO NA POSIÇÃO, JA FEZ GOLS E NÃO EH APROVEITADO PARA UMA PARTIDA TAO IMPORTANTE. FLAVIO LOPES F...D...P... FAZ O BASICO E NAO INVENTA. ABC ATE O FIM.....